Princípios de Orientação PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Quem um dia tiver de desempenhar qualquer missão, onde seja necessário por à prova as suas faculdades de orientação, perder-se-á se não tiver aprendido convenientemente a orientar-se.

 

0 que se pensará de quem no campo, no mar ou na cidade, não saiba que caminho tomar? Jamais nos devemos perder e se isso acontecer devemos estar preparados para resolver a situação, sabendo determinar sem hesitações a direcção que devemos tomar.

 

Aprendamos pois, a orientar-nos:

 

Para se poderem definir direcções com precisão é necessário que existam pontos de referência cuja posição seja invariável em qualquer lugar da terra. O movimento aparente do sol, permitiu aos homens a determinação desses pontos. O sol descreve todos os dias, aparentemente, um arco cujas extremidades cortam a linha do Horizonte visual em dois pontos. Esses pontos são o seu "nascimento" e o seu "ocaso". Se os unirmos obtém-se uma linha que passa pelo lugar onde nos encontramos. Se perpendicular a esta, definirmos nova linha com as mesmas características, isto é, cortando a linha do Horizonte e passando pelo lugar onde estamos, acham-se quatro direcções e os pontos que definem estas quatro direcções chamam-se "Pontos Cardeais".

 

Pontos Cardeais 

  • N - Norte ou Setentrião
  • S - Sul ou Meio-dia
  • E - Este, Leste ou Nascente, Levante, Oriente
  • W - Oeste, Poente ou Ocidente

 

Como para orientação não eram suficientes estas direcções, foram definidos "Pontos Colaterais" e "Pontos Sub-Colaterais

 

Pontos Colaterais

  • NE - Nordeste
  • NW - Noroeste
  • SE - Sueste
  • SW - Sudoeste

 

Pontos Sub-Colaterais

  • NNE - Nor-Nordeste
  • ENF- - Les-Nordeste
  • ESE - Les-Sudeste
  • SSE - Sul-Sudeste
  • SSW - Sul-Sudoeste
  • WSW - Oes-Sudoeste
  • WNW - Oes-Noroeste
  • NNW - Nor-Noroeste